IMG-20170131-WA0001

Jurídico da ACSPM/RN pede liberdade do soldado acusado de tentativa de homicídio

Na noite do último domingo (29) um policial militar foi acusado de embriaguez ao volante e tentativa de homicídio contra militar. A assessoria jurídica da Associação dos Cabos e Soldados da PM do RN (ACSPM/RN) agiu rapidamente para prestar todo apoio necessário ao soldado.

Segundo o advogado da ACSPM/RN e representante do caso, Dr. Paulo César, o PM estava transitando pelo bairro de Igapó e observou um moto com pessoas em atitude suspeita as 3h da manhã, motivo para ter desencadeado tiros.

Paulo César explica ainda que houve uma sucessão de erros na prisão do policial. “Ele foi autuado por tentativa de homicídio contra militar quando ele deveria ser acusado apenas de embriaguez ao volante e no pior das circunstâncias por disparo em via pública”, diz.

A defesa ressalta ainda que a viatura militar estava em um local distante do ocorrido e se deslocou apenas ao ouvir os tiros. “Um policial militar com larga experiência na corporação jamais teria atirado contra as Forças Armadas. O soldado não se evadiu do local e ficou para prestar esclarecimentos, mais uma confirmação de que não houve tentativa de homicídio”, ressalta o advogado.

As providências já foram tomadas. O jurídico da ACSPM/RN entrou em contato com a Auditoria Militar da União onde a juíza auditora declinou o processo para a Justiça Estadual do Rio Grande do Norte por entender que a competência é da Auditoria Militar do RN. O processo deve chegar ao estado potiguar nesta terca-feira (31) após despacho do Ministério Púlico da União.

Ainda nesta terça-feira (31) a assessoria jurídica da ACSPM/RN vai protocolar o pedido de relaxamento da prisão do acusado para que possa responder em liberdade. O presidente da associação, Roberto Campos está acompanhando de perto todo o processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *